logo IMeN

Suplemento proteíco na nutrição preventiva

Tatiana Souza Alvarez
Nutricionista clínica do Instituto de Metabolismo e Nutrição - IMeN
Supervisora Seção de Nutrição Clínica – Instituto Dante Pazanesse de Cardiologia
Mestranda em Endocrinologia - UNIFESP/ EPM 

Celso Cukier
Nutrólogo
Diretor do Instituto de Metabolismo e Nutrição – IMeN

Daniel Magnoni
Cardiologista, Nutrólogo
Diretor do Instituto de Metabolismo e Nutrição – IMeN

RESUMO:

As proteínas foram às primeiras substâncias a serem reconhecidas com parte vital dos tecidos. Sua digestão e absorção fornecem aminoácidos ao organismo, suas funções estão relacionadas com construção e manutenção dos tecidos, formação de enzimas, hormônios, anticorpos, fornecimento de energia e regulação dos processos metabólicos.

As proteínas da dieta estão envolvidas na síntese das proteínas teciduais e outras funções metabólicas essenciais.

A qualidade da proteína pode ser afetada devido ao perfil de aminoácidos, digestibiilidade dos mesmos e relação com outros nutrientes.

As recomendações da ingestão protéica variam conforme teor de proteínas, qualidade de aminoácidos essenciais e digestibilidade.

O efeito da suplementação protéica é adequar a proteína na alimentação no indivíduo, auxiliando no metabolismo energético e funcional do organismo.

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • administracao@nutricaoclinica.com.br