logo IMeN

Trabalhos Premiados no Congresso de Nutrição Esportiva - 1º Lugar

1º Lugar

Prêmio: R$1.000,00 + Inscrição para o Congresso de Nutrição Clínica (agosto/2010)

EFEITO DA SUPLEMENTAÇÃO DE ÁCIDO LINOLÉICO CONJUGADO ASSOCIADO À PRÁTICA DE UM PROGRAMA DE TREINAMENTO AERÓBICO SOBRE PARÂMETROS BIOQUÍMICOS DE MULHERES COM SOBREPESO

PEDROSO JAB, DODERO SR, PAPST RR, BARBOSA DS, TIRAPEGUI J, CYRINO ES.

UNIFIL, Londrina, Paraná, Brasil.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Introdução: Os efeitos da associação de exercícios físicos e a suplementação de ácido linoléico conjugado sobre variáveis corporais ainda não são totalmente esclarecidas. Objetivo: Analisar o efeito da suplementação de ácido linoléico conjugado (CLA) associado à prática de um programa de treinamento aeróbico sobre parâmetros bioquímicos de mulheres jovens com sobrepeso. Métodos: Foram selecionadas 28 mulheres sobrepesadas, na faixa etária de 18 a 30 anos, pouco ativa fisicamente, voluntariamente, para participar deste estudo. Elas foram separadas aleatoriamente em dois grupos: TRPL (treinamento aeróbio + placebo, n =13) e TRCLA (treinamento aeróbio + suplementação de CLA, n =15). Foram coletados 10 ml de sangue da veia antecubital, após o jejum de 12 horas, no período da manhã antes e após oito semanas de treinamento aeróbico e suplementação de CLA (3,2g/dia) ou placebo. Após a coleta de sangue, o soro foi imediatamente separado por centrifugação, sendo determinadas as concentrações de triglicerídeos (TG), colesterol total (CT), lipoproteínas de alta densidade (HDL-c), glicose e insulina. O treinamento aeróbico foi executado em esteira ergométrica, por oito semanas consecutivas, a 80% da FCmáx mensurada previamente em teste incremental, com frequência de 3x/semana e duração de 30 min/sessão. Para as variáveis relacionadas com o teste incremental de esteira foi utilizado ANOVA, para medidas repetidas, seguido de pos hoc de Tukey para localizar as diferenças quando P < 0,05 foi utilizado para as comparações. Resultados: Diferença significativa entre os grupos foi encontrada apenas na elevação da glicose plasmática (TRPL: + 9,2% ±8,1 & TRCLA: +4,1% ±11,7). Conclusão: Oito semanas de treinamento aeróbico, independente da suplementação de CLA, não foram suficientes para causar alterações no perfil lipídico e lipoproteínas plasmáticas. Por outro lado, a suplementação de CLA parece influenciar nos níveis de glicose sanguínea.

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • administracao@nutricaoclinica.com.br