logo IMeN

Consequências da oferta calórica inadequada no recém-nascido pré-termo

O principal objetivo em nutrição de prematuros é que o crescimento pós-natal seja aproximadamente o mesmo de um feto de mesma idade gestacional. As primeiras semanas de vida do prematuro de muito baixo peso são críticas: deficiências nutricionais podem levar a retardo de desenvolvimento motor e cognitivo, que podem persistir durante a vida adulta. Alguns estudos demonstram as vantagens de uma NP agressiva, com a administração de aminoácidos nas primeiras horas após o nascimento para prevenção de choque metabólico e evitar intolerância à glicose. Sugere-se começar a NP com a introdução de AA no 1º dia e aumentando para ≥3g/kg/dia até o 5º dia, para reduzir a incidência de restrição do crescimento extra-uterino após 36 semanas e o crescimento reduzido do perímetro cefálico após 18 meses de nascimento. 

 

REFERÊNCIAS

Neonatology 94:245-54, 2008.

Journal of Perinatology, 26: 436– 442, 2006; 

Early Human Development, 83: 631– 634, 2007;

Journal of Perinatology, 23: 437– 438, 2003.

Semin Perinatol, 31:48 - 55,  2007.

Early Human Development, 83: 631– 634, 2007.

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • administracao@nutricaoclinica.com.br